Interpretação, Semiótica E Pesquisa Qualitativa Em Hipnose

Autores

  • Maurício Neubern

Palavras-chave:

Hipnose, Interpretação, Pesquisa Qualitativa, Semiótica

Resumo

O presente trabalho busca destacar algumas referências relevantes para se conceber a interpretação da pesquisa clínica e qualitativa em hipnose. Partindo de um breve relato de caso, discute três referências importantes sob uma leitura semiótica e complexa: o universo de experiência do sujeito, impressões e descrições e o problema da forma. Na primeira referência, destaca que as interpretações precisam contemplar a produção semiótica própria da experiência do sujeito. Na segunda, que os processos de impressão e descrição precisam ser integrados à pesquisa. Na terceira, que a construção da interpretação precisa conceber e lidar com os problemas de forma, como a deformação (influência), a informação (acréscimo de conhecimento) e a transformação (reconfiguração da experiência). O artigo é concluído ressaltando que, apesar dessa discussão ser ainda inicial, ela apontar caminhos para uma discussão coletiva em torno do assunto, pois se mostram pertinentes em termos de pesquisa e hipnose.

Biografia do Autor

Maurício Neubern


Doutor em Psicologia, Professor Associado do Departamento de Psicologia Clínica (IP/UnB) da Universidade de Brasília.

Publicado

2020-04-06

Como Citar

Neubern, M. (2020). Interpretação, Semiótica E Pesquisa Qualitativa Em Hipnose. Phenomenology, Humanities and Sciences, 1(1), 72-94. Recuperado de https://phenomenology.com.br/index.php/phe/article/view/9