A questão da mulher em Buytendijk e Simone de Beauvoir

Autores

  • Eloísa Benvenutti de Andrade

Palavras-chave:

Buytendijk, Simone de Beauvoir, Fenomenologia, Liberdade, Mulher

Resumo

Neste artigo discutiremos a questão da mulher no pensamento de Buytendijk e Si-mone de Beauvoir. Para tanto, partiremos da exposição da tese apresentada por Buytendijk (1887-1974) em seu livro “A mulher, seus modos de ser, de aparecer, de existir: ensaio de psico-logia existencial” cuja 1°edição francesa é de 1954, contexto em que reverbera o monumental “O segundo sexo” (1949) de Simone de Beauvoir. Por meio de uma análise fenomenológica des-critiva, Buytendijk critica o reducionismo biológico articulando conceitos como ser humano, corpo e liberdade à luz da defesa de um modo de ser existente e histórico da mulher revelado a partir do corpo. Partindo disso, articularemos a perspectiva proposta por Buytendijk com o pensamento de Simone de Beauvoir cuja questão acerca da existência feminina, para o pensa-dor holandês, seria ainda tributária da consciência e da concepção existencialista de liberdade oriunda dela.

Biografia do Autor

Eloísa Benvenutti de Andrade

Doutora em Filosofia, Docente da
Faculdade Cásper Libero e da Rede Pública
Estadual de São Paulo – SP, Brasil. PósDoutoranda no Programa de Pós-Graduação
em Filosofia da Universidade Federal de São
Paulo.

Publicado

2021-04-22

Como Citar

Andrade, E. B. de. (2021). A questão da mulher em Buytendijk e Simone de Beauvoir. Phenomenology, Humanities and Sciences, 2(1), 100-110. Recuperado de https://phenomenology.com.br/index.php/phe/article/view/80