Cientometria E Bibliometria Do Campo Da ABordagem Centrada Na Pessoa E Gestalt-Terapia No Brasil: Análise Das Redes De Autoria E Produção

Autores

  • Paulo Coelho Castelo Branco
  • Heitor Blesa Farias

Palavras-chave:

Bibliometria, Gestalt-Terapia, Indicadores Científicos, Psicologia Humanista, Terapia Centrada no Cliente

Resumo

Segundo uma perspectiva cientométrica, objetivamos analisar as produções e relações da Abordagem Centrada na Pessoa (ACP) e da Gestalt-Terapia, para entender como esse campo está organizado no Brasil. Inicialmente, explicamos as noções de cientometria e campo, segundo Bourdieu. Em seguida, apresentamos o método bibliométrico empregado conforme a linguagem R, a partir do seu pacote Bibliometrix e o que desenvolvemos como uma nova função para coletar metadados. Os resultados e discussões apontam para: uma ampliação de publicações entre 2008-2017, em decorrência das recentes expansões educacionais, de periódicos (virtuais) e eventos acadêmicos fenomenológicos; variedade de revistas de orientação humanista e geral, sendo as duas mais producentes sediadas em instituições gestálticas extra-acadêmicas; ocorrência da Lei de Lotka, em que poucas pessoas constantemente publicam muitos estudos sobre ACP e Gestalt-Terapia, enquanto muitos outros autores publicam ocasionalmente; fatores de dominância mesclados entre autores consolidados no campo e novas figuras de produção; existência de nove grupos isolados, dois pares de grupos inter-relacionados e uma predominância de grupos com produções pontuais. Concluímos com sugestões para outras pesquisas no campo e uma metanálise sobre a Gestalt-Terapia Centrada na Pessoa

Publicado

2020-04-06

Como Citar

Branco, P. C. C., & Farias, H. B. (2020). Cientometria E Bibliometria Do Campo Da ABordagem Centrada Na Pessoa E Gestalt-Terapia No Brasil: Análise Das Redes De Autoria E Produção . Phenomenology, Humanities and Sciences, 1(1), 18-43. Recuperado de https://phenomenology.com.br/index.php/phe/article/view/6