Aspectos epistemológicos, históricos e contemporâneos do serviço de plantão psicológico: ensaio reflexivo

Autores

  • Paulo Coelho Castelo Branco Universidade Federal do Ceará

Palavras-chave:

Aconselhamento, Epistemologia, História da Psicologia, Plantão Psicológico

Resumo

Este ensaio objetiva refletir os aspectos epistemológicos, históricos e contemporâne-os do serviço de plantão psicológico. Situa o campo do plantão psicológico de modo a pensá-lo a partir da ideia de um serviço, e não uma abordagem ou área. Indica os aspectos epistemoló-gicos do serviço pelo surgimento do campo do aconselhamento psicológico, pela transição da Psicologia experimental para a Psicologia aplicada, norteada pelos saberes funcionalistas, psi-cométricos e personalistas, em que Carl Rogers foi determinante na proposição de uma inter-venção não-diretiva. Disserta como o aconselhamento não-diretivo foi recebido no Brasil e se institucionalizou como disciplina e prática de estágio em centros de formação em Psicologia, transformando-se no serviço de plantão psicológico, havendo (des)continuidades em relação à modalidade anterior. Pondera alguns aspectos contemporâneos do plantão psicológico ao reconhecer que ele: está restrito a uma prática universitária de prestação de serviço que, ainda, precisa ser consolidada no campo profissional; requer mais discussões em relação as suas apli-cações on-line, avaliações e apropriações pela abordagem cognitiva-comportamental. Conclui que essa reflexão reapresenta o plantão psicológico em seu passado, presente e futuro.

Biografia do Autor

Paulo Coelho Castelo Branco, Universidade Federal do Ceará

Pós-Doutor e Doutor em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais. Docente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, Ceará, Brasil. E-mail: [email protected] Orcid: 0000-0003-4071-3411

Publicado

2022-06-22

Como Citar

Coelho Castelo Branco, P. (2022). Aspectos epistemológicos, históricos e contemporâneos do serviço de plantão psicológico: ensaio reflexivo. Phenomenology, Humanities and Sciences, 2(2), 265-274. Recuperado de https://phenomenology.com.br/index.php/phe/article/view/128

Edição

Seção

Relato de Pesquisa