Dor De Existir: Buytendijk E Merleau-Ponty Pensando O Sofrimento Humano

Autores

  • Iraquitan de Oliveira Caminha

Palavras-chave:

Dor, Existir, Sofrimento, Buytendijk, Merleau-Ponty

Resumo

Nosso objetivo é analisar a dor como experiência de existir, segundo as reflexões filosóficas de Buytendijk e Merleau-Ponty. Para fundamentar nossa análise, usamos como base os texto De la Douleur de Buytendijk e Phénoménolgie de la Percepcion de Merleau-Ponty. O foco é mostrar como esses dois filósofos consideram a dor, a partir da perspectiva fenomenológica, como expressão da condição humana de existir em permanente sofrimento. Somos marcados pelo trágico destino do sofrimento com uma impossibilidade radical de escaparmos da dor. O corpo próprio, que experimenta a dor singular de existir, revela uma espécie de dor constitutiva enquanto mal estar fundador da humanidade. Concluímos mostrando que o sofrimento, que não pode ser eliminado, exige dos humanos o trabalho do amor em que somos chamados para cuidar uns do outros. Desse modo, o amor é o sinal de esperança que torna possível nos ligarmos ao outro e ter compaixão pela sua dor.

Biografia do Autor

Iraquitan de Oliveira Caminha

Universidade Federal da Paraíba, Centro de
Ciências da Saúde - Campus I, Departamento de
Educação Física.

Publicado

2021-04-22

Como Citar

Caminha, I. de O. (2021). Dor De Existir: Buytendijk E Merleau-Ponty Pensando O Sofrimento Humano. Phenomenology, Humanities and Sciences, 2(1), 71-79. Recuperado de https://phenomenology.com.br/index.php/phe/article/view/74