Disposição Para A Edição Dos Manuscritos De Bernau De Husserl

Autores

  • Eugen Fink

Palavras-chave:

Texto Clássico

Resumo

Quando Roman Ingarden visitou Husserl em Friburgo em 1927, a discussão entre os doisinevitavelmente recaiu sobre o problema da fenomenologia do tempo, e especialmente sobre as lições que Husserl tinha minis-trado em 1905 em Göttingen, e que na época (fim de 1927, começo de 1928) estavam sendo editadas por Heidegger sob o título Lições para uma fenomenologia da consciência interna do tempo. Durante a conversa, de repente, Husserl convidou Ingarden a voltar no dia seguinte, pois ele queria lhe mostrar algo “muito mais importante” (Husserl, 1968, p. 155). Na verdade, no dia seguinte Husserl mostrou a Ingarden uma grande pasta que continha vários textos – cerca de 600 páginas de estenografia – que ele tinha escrito durante duas estadias em Bernau, uma pequena cidade no Schwarzwald, em 1917 e 1918; e pediu a Ingarden que os preparasse para uma publicação. Apesar do sentimento de gratidão, Ingarden teve que recusar, sabendo que não poderia completar o que ele considerava um empreendimento quase impossível, que somente o próprio Husserl poderia completar. Como resultado, em 1928, Husserl confiou os manuscritos a seu novo assistente Eugen Fink. O fato de Fink ter começado a trabalhar neles já durante os primeiros meses da sua colaboração, como aluno e assistente de Husserl é demonstrado por numerosas anotações pessoais (cf. Fink 2006; 2008). Mas a familiaridade com este material é documentada ainda mais significativamente pelas observações e inclusive críticas esboçadas durante a elaboração de um índice sumário (datado de dezembro de 1928, cf. Fink 2006, p. 251) e também por uma tentativa de organizar os manuscritos, compilados juntamente com o esboço de um prefácio (cf. Fink 2006, 378). Os rascunhos e as disposições para publicação (planejada junto com Husserl por volta de 1930) dos Bernauer Zeitmanuskripte foram coletados pelo próprio Fink junto com alguns outros materiais da época – especificamente aqueles relacionados ao projeto concomitante de elaborar e escrever um Sistema da filosofia fenomenológica – e entregues em 1969 ao Arquivo Husserl em Lovaina, onde estão agora catalogados como L I e L II. O seguinte texto, tradução do rascunho original de disposição de Fink para a publicação dos manuscritos, foi publicado em Fink, 2008, p. 347-356.

Biografia do Autor

Eugen Fink

Apresentação e tradução do alemão por Anna Luiza Coli e Giovanni Jan Giubilato.

Publicado

2020-12-22

Como Citar

Fink, E. (2020). Disposição Para A Edição Dos Manuscritos De Bernau De Husserl. Phenomenology, Humanities and Sciences, 1(3), 507-508. Recuperado de https://phenomenology.com.br/index.php/phe/article/view/67